Category Archive Trabalhos Autônomos

É Autônomo? Veja as Regras que Precisa Seguir!

Ser um profissional autônomo oferece liberdade e flexibilidade, mas também traz consigo uma série de responsabilidades e regras que precisam ser compreendidas. 

Sabendo disso, o presente artigo tem o objetivo de evidenciar informações muito importantes para garantir que você esteja ciente dos seus direitos, garantias e deveres. Não deixe de conferir e fique por dentro de todos os detalhes!

 

Qual a diferença entre o profissional autônomo e o profissional liberal?

 

Enquanto o autônomo atua de maneira independente, sem vínculo empregatício, o profissional liberal geralmente possui uma formação específica, como os advogados, médicos ou engenheiros, e pode estar vinculado a entidades de classe.

 

Quais são os direitos do trabalhador autônomo?

 

O trabalhador autônomo tem direitos a serem respeitados. Isso inclui a autonomia para definir seus próprios horários e locais de trabalho, a possibilidade de escolher seus clientes e a capacidade de estabelecer seus preços de serviços. 

É importante destacar que esses direitos variam em relação aos trabalhadores com vínculo empregatício. Portanto, é preciso estar sempre atento a legislação, a fim de não atuar fora da legalidade.

 

Quais são as garantias dos direitos do trabalhador autônomo?

 

Apesar da autonomia, os trabalhadores autônomos têm garantias que devem ser respeitadas. 

Contratos escritos são essenciais para garantir a proteção de ambas as partes, estabelecendo claramente os termos e condições do trabalho. Adicionalmente, o pagamento justo e pontual pelos serviços prestados deve ser assegurado.

 

Quais são os deveres do trabalhador autônomo?

 

Juntamente com os direitos vêm os deveres. O profissional autônomo deve cumprir os termos do contrato estabelecido, fornecer serviços de qualidade e cumprir prazos acordados. 

Manter uma comunicação transparente com o cliente é fundamental para evitar mal-entendidos e construir uma relação profissional sólida.

 

Dicas de rotina para o trabalhador autônomo

 

Além de compreender as regras fundamentais, é relevante criar uma rotina que favoreça a produtividade e o bem-estar. Aqui estão algumas dicas para otimizar sua jornada no segmento:

 

  • Crie um ritual matinal: Estabeleça uma rotina matinal que o coloque no estado mental certo para o trabalho. Isso pode incluir exercícios, leitura ou simplesmente um café da manhã tranquilo;
  • Tenha um local de trabalho adequado: Mesmo que trabalhe em casa, crie um espaço dedicado à execução de atividades profissionais. Isso ajuda a separar a vida pessoal e a melhorar o foco;
  • Defina metas e objetivos claros: Estabeleça metas diárias ou semanais para manter-se motivado e orientado para resultados. Isso também facilita a avaliação do progresso ao longo do tempo;
  • Respeite os momentos de descanso: O trabalho autônomo muitas vezes significa flexibilidade, mas é igualmente importante reservar tempo para descanso e lazer. O equilíbrio é chave para evitar casos como os de burnout.

 

Conclusão 

 

Em conclusão, ser um trabalhador autônomo envolve mais do que simplesmente prestar serviços de maneira independente. 

Compreender e seguir as regras, garantindo direitos e cumprindo deveres, são aspectos cruciais para uma jornada bem-sucedida. 

Ao incorporar dicas de rotina, você pode não apenas prosperar profissionalmente, mas também desfrutar da jornada de maneira mais equilibrada e satisfatória.

Quer aprender a emitir notas fiscais para se manter em dia com as obrigações tributárias? Não perca tempo e acesse o danfe on-line!

É possível atuar como psicanalista de forma autônoma? Veja aqui!

Muitas profissões hoje em dia podem ser exercidas de forma autônoma, inclusive a profissão de psicanalista.

Essa profissão está em crescimento aqui no Brasil, devido à necessidade da sociedade com tantos casos de pessoas que desenvolvem algum tipo de transtorno mental, sem falar que esse número só aumenta.

Está pensando em entrar para o ramo? Quer saber mais sobre como atuar de forma autônoma? Continue lendo este artigo!

O que faz um psicanalista?

Muitas pessoas não sabem o que faz um psicanalista, mas esse profissional é extremamente relevante para a sociedade, ainda mais nos dias de hoje, onde pessoas que possuem problemas com transtornos mentais estão aumentando.

Esse profissional é o mais indicado para descobrir traumas e dores que afetaram o paciente durante a vida ou para ajudar a lidar com problemas emocionais e medos, adquiridos a partir de um acontecimento.

A partir de uma investigação da mente, o psicanalista encontra nas memórias e sentimentos do paciente, comportamentos negativos. Sendo assim, a investigação descobre o que realmente aconteceu.

Onde esse profissional atua?

Esse profissional atua em várias instituições como hospitais, clínicas, centro de apoio, consultórios médicos, escolas, entre outros.

No entanto, esse profissional atua com mais visibilidade em consultórios particulares para sessões de terapia.

É possível atuar de forma autônoma?

Como dito antes, sim, é possível atuar de forma autônoma no ramo da psicanálise. A escolha de trabalhar nessa área de forma autônoma não exclui algumas responsabilidades e normas definidas por instituições e que, portanto, devem ser seguidas.  

Quem são os pacientes de um psicanalista?

Os pacientes de um psicanalista são pessoas que possuem algum tipo de transtorno mental, entre elas: depressão, fobia, ansiedade, estresse pós-traumático, pânico, autoestima baixa, mentes suicidas, comportamentos autodestrutivos, dificuldade para dormir, problemas com sexo, viciados, entre outros.

Quanto ganha esse profissional?

O salário de um psicanalista é um dos melhores dessa atividade ocupacional. Um profissional ganha em média, por mês, algo em torno entre R $2.300,00 à R $7.000,00. Esse valor é relacionado àqueles que trabalham de carteira assinada em alguma instituição.

Já os que trabalham de forma autônoma, podem ter um ganho muito maior, dependendo de onde atuam e o valor cobrado por sessão.

Quem pode atuar como psicanalista?

Essa pergunta é interessante porque muitos pensam que para atuar como psicanalista, precisam fazer faculdade e se tornar médicos. Na verdade, essa profissão é uma ocupação, por este motivo, pode ser exercida por qualquer pessoa que faça um curso de formação.

Como se tornar um psicanalista?

Para se tornar um psicanalista é preciso fazer um curso em alguma instituição reconhecida. No entanto, embora seja um curso de formação, ele tem duração de cinco anos. Como já informado, esse curso pode ser feito por qualquer pessoa, inclusive profissionais de medicina como psicólogos, por exemplo.

Uma das exigências para começar o curso é ter formação no ramo de ciências humanas, letras, histórias, antropologia, psiquiatria, filosofia e muito mais.

Em resumo, o profissional de psicanálise pode atuar de forma autônoma aqui no Brasil, ganhando uma boa remuneração, ao mesmo tempo, em que pode atuar como empregado de alguma empresa.  

É possível atuar como dentista de forma autônoma? Veja aqui!

Se tornar um dentista nos dias de hoje é mais fácil do que a alguns anos atrás. Hoje em dia, os dentistas podem trabalhar em setores públicos e privados, com uma boa remuneração. No entanto, muitos profissionais preferem trabalhar por conta própria.

No caso dos dentistas, se não desejarem trabalhar no setor público, podem optar por trabalhar como profissional liberal ou autônomo. Você vai saber se é possível que um dentista trabalhe como autônomo.

É possível atuar como dentista de modo autônomo?

Quando vamos a um consultório odontológico, não imaginamos que aquele profissional pode estar exercendo suas funções como profissional autônomo. Nessa profissão, é possível atuar como autônomo, mesmo que você não tenha uma clínica.

Mas para chegar a esse nível, é preciso entender alguns pormenores importantes.

Como atua um dentista de forma autônoma?

Um dentista que trabalha de forma autônoma tem toda a liberdade para realizar as suas atividades de maneira independente. Quando se cadastram nessa modalidade, eles têm a garantia de independência financeira e profissional.

Dessa forma, não necessita de funcionários, muito menos ter contrato com alguma empresa. Esse profissional autônomo pode trabalhar no horário que determinar e nos dias que quiserem.

Como é feita a tributação para dentista autônomo?

A tributação para dentistas autônomos é feita por meio da contribuição da Previdência Social, ou seja, com pagamento do INSS. Dessa forma, o dentista vai poder ter direitos a alguns benefícios previdenciários como auxílio-doença e aposentadoria.

O imposto de renda é tributado conforme a tabela do IRPF. Além disso, é necessário ter uma anotação de todos os ganhos e despesas, e guardar todos os comprovantes. Todo esse processo de tributação é feito através de um contador, contratado pelo dentista.  

Como se tornar um dentista autônomo?

Para se tornar um dentista autônomo é necessário dar atenção a alguns passos importantes. A partir de agora vamos ver quais passos são esses.

Invista no consultório

A primeira coisa que deve ser feita para que você atue como dentista autônomo é investir em um consultório odontológico. Para isso, você deve escolher bem o local que funcionará sua clínica.

Além disso, é preciso pensar no seu público-alvo. Se a sua clínica for especializada em um procedimento, escolha uma região que seja propícia para isso.

Obtenha os melhores equipamentos

Outra dica importante é investir em equipamentos. Além de broca cirúrgica, você precisa ter também outras ferramentas para cirurgias e outros tratamentos, além de equipamentos como cadeira odontológica, mesa de equipamentos, pedal de comando, compressor, autoclave, entre outros.

Legalize seu negócio na prefeitura

Outra coisa que você deve fazer é legalizar seu negócio na prefeitura. É necessário o pagamento de uma taxa para conseguir formalizar o negócio. Para isso, é preciso levar alguns documentos como CPF, IPTU e RG.

Faça sua inscrição no INSS

É também preciso fazer sua inscrição no INSS, pois somente dessa forma, você vai conseguir fazer o pagamento de taxas mensais e ainda ficar acobertado caso necessite se ausentar das funções por um tempo.

Consiga os alvarás de funcionamento

O alvará de funcionamento é conseguido tanto no corpo de bombeiro como na Agência de Vigilância Sanitária.

Saiba aqui como se tornar um freelancer autônomo que conserta e vende chuveiros!

A cada dia que passa as coisas ficam cada vez mais caras, obrigando os chefes de família a trabalhar em mais de um serviço. Muitos até trabalham de carteira assinada, mas para complementar a renda, precisam fazer serviços por fora.

Alguns decidiram trabalhar como freelancer autônomo. Essa é uma ótima escolha, principalmente se for para consertar chuveiros elétricos. Esse item precisa de manutenção e, muitas vezes, as pessoas preferem levar para um técnico consertar, ao invés de comprar outro na loja.

Saiba aqui como se tornar um freelancer autônomo que conserta e vende chuveiros!

Tenha um planejamento de trabalho

É fundamental que você tenha um planejamento de trabalho, ainda que freelance autônomo. É preciso determinar o seu local de trabalho, se vai atender a domicílio, os horários reservados para essa renda extra, as ferramentas necessárias para trabalhar com isso, como será a forma de pagamento, entre outros.

É fundamental planejar como você vai trabalhar consertando e vendendo chuveiros para o ofício não atrapalhar nas suas outras atividades.  

Seja pontual nos horários e prazos

Essa dica é de ouro para quem deseja ter sucesso com o trabalho freelancer autônomo. É muito importante que você seja pontual com os horários e com os prazos de entrega.

Por exemplo, se o cliente combinar com você um horário, faça de tudo para não se atrasar. O mesmo deve acontecer com a entrega, a não ser que o atraso seja por motivo de doença. Quanto mais pontual você for, mais clientes vão procurar seus serviços.

Ofereça um serviço de qualidade

É muito importante que você ofereça um serviço de qualidade para seu cliente, pois dessa forma a sua reputação como profissional vai sendo construída. Logo, esse negócio pode deixar de ser freelancer e se tornar a principal fonte de renda.

Mas a dica não é apenas para conserto. Na hora de fazer as vendas, é preciso oferecer um atendimento de qualidade. Se o cliente quiser o item com uma boa pressão de água, ofereça o melhor chuveiro com pressurizador. Porém, deixe o cliente à vontade para fazer suas escolhas, sem pressioná-lo.

Divulgue seus serviços nas redes sociais

As redes sociais não devem ser descartadas nessa jornada pela renda extra. Elas vão ajudar a atrair mais clientes para seu negócio freelancer autônomo de vendas e consertos de chuveiro. Você precisa utilizar essas mídias como se fosse um cartão de visitas, sua loja online.

É preciso entregar conteúdo que seja interessante para seus clientes e que mostre que você entende do assunto. Assim, não economize nas postagens. Publique sempre que possível, fotos dos produtos, do seu trabalho, publique conteúdo tirando dúvidas frequentes e muito mais.

Organize seu tempo

Ter o tempo organizado é essencial para que você consiga fazer renda extra com esse serviço freelancer. Se você não for disciplinado com o seu tempo, dificilmente esse negócio vai dar certo. Essa dica é especialmente importante se você trabalha pela CLT.

Acima de tudo, é preciso tirar tempo para descansar, assim, você vai conseguir investir muito mais nesse trabalho freelancer.

Trabalhos Autônomos em Pauta: Descubra aqui a importância de panfleteiros tirarem o MEI para garantir seus direitos!

Muitos trabalhadores autônomos hoje podem contar com um modelo empresarial simplificado chamado MEI. Para fazerem parte desse modelo, o faturamento anual não pode passar do valor de 81 mil. Esse modelo foi criado para garantir aos trabalhadores autônomos, vários direitos.

Hoje em dia, existem mais de 15 milhões de trabalhadores formalizados no Brasil, entre eles, os que trabalham com panfletagem. Essa categoria de trabalhadores sempre sofreu com condições de trabalho precárias e exaustivas.

Neste artigo, você vai descobrir a importância desses trabalhadores se formalizarem no MEI para garantir seus direitos.

Serviço de Panfletagem no Brasil

Os panfleteiros ou promotores de eventos, como são conhecidos, trabalham bastante nesse serviço. Essa categoria de trabalhadores não possuía qualquer direito trabalhista, até um tempo atrás.

Por não ser considerado um trabalho formal, um panfleteiro precisava providenciar por conta própria algumas coisas como a própria refeição, água e passagem. Além disso, não tinha direito a auxílio-doença, auxílio-maternidade e aposentadoria.

Nessas condições, os trabalhadores autônomos que atuam nessa área, ainda precisam aceitar um pagamento irrisório por longas horas de trabalho.

Um panfleteiro pode aderir ao MEI?

Atualmente o panfleteiro pode aderir ao MEI, se tornando um Microempreendedor Individual. Para isso, ele precisa cumprir alguns requisitos.

Para se tornar MEI é bem simples, basta acessar o site oficial e fazer um cadastro. Um contador também pode fazer esse procedimento. Além disso, algumas prefeituras também têm à disposição uma Sala do Empreendedor para ajudar os trabalhadores autônomos a se formalizarem.

Importância de panfleteiros tirarem o MEI

É muito importante que os panfleteiros tirem o MEI para garantir seus direitos trabalhistas. Afinal de contas, é muito melhor trabalhar sabendo que diante de qualquer imprevisto, pode recorrer a ajuda que essa formalização proporciona.

A formalização também vai tornar o trabalhador uma pessoa jurídica, aumentando as oportunidades de trabalho, pois a partir disso é possível emitir notas fiscais.

Vantagens de se formalizar como MEI

Além de ser menos burocrático a formalização pelo MEI, e também pela oportunidade de emitir notas fiscais como pessoa jurídica, há também outras vantagens. Uma delas diz respeito ao recolhimento de imposto simplificado. Neste modelo, o contribuinte paga um valor médio de sessenta e cinco reais mensais em uma única guia.

Outra vantagem – motivo pelo qual muitos panfleteiros autônomos se formalizam no MEI – é a contribuição com o INSS. Por meio do MEI, o trabalhador pode contribuir mensalmente com o INSS. Através dessa contribuição, o trabalhador pode ter muitos benefícios garantidos, entre eles, a aposentadoria.

É importante que o panfleteiro saiba que ao se formalizar como MEI a aposentadoria pode ser por idade ou por invalidez. Além do auxílio-maternidade e do auxílio-doença, há também uma cobertura previdenciária estendida à família. No caso das famílias, o contribuinte garante um auxílio-reclusão e também uma pensão por morte.

Além de tudo isso, o panfleteiro que se formalizar como MEI tem o apoio do Sebrae para suporte e orientação. Por isso, todo aquele que trabalha com panfletagem é orientado a se esforçar em tirar o MEI.

Trabalhos Autônomos em Pauta: Saiba porque microempreendedores individuais podem se beneficiar do Marketing Digital!

O marketing digital é um assunto novo para muitos microempreendedores individuais, especialmente aqueles que já atuam há muitos anos, utilizando apenas o marketing tradicional.

Com o avanço da tecnologia, muitos adotaram o marketing digital em seus negócios, e obtiveram melhores resultados. Se você também é microempreendedor individual e deseja saber os benefícios desse marketing para seus negócios, continue lendo este artigo.

Aumentam a visibilidade do negócio

Ter visibilidade é o que todo empreendedor deseja para seu negócio e o marketing digital pode promover isso. Hoje em dia, há um ditado que diz que “quem não está na internet, não é visto”, e isso é a mais pura verdade.

Atualmente, as pessoas procuram produtos e serviços na internet, às vezes para comparar preços, ver endereço de loja, pesquisar promoções e muito mais. O marketing digital pode deixar o negócio do microempreendedor mais visível.

Constrói audiência qualificada

Quem utiliza o marketing digital constrói audiência qualificada. É muito comum que no marketing tradicional, você atraia qualquer tipo de público, principalmente aqueles que não estão interessados no que seu negócio oferece.

Com o marketing digital é diferente, as pessoas que são atraídas são exatamente aquelas que precisam dos seus produtos ou serviços. Com mais pessoas visitando o seu negócio online, significa que mais vendas serão realizadas.

Escalabilidade

Escalabilidade é algo fundamental para qualquer negócio. Dependendo do ramo em que você atua, por meio do marketing digital, seu negócio pode vender até mesmo para quem mora do outro lado do mundo.

Esse benefício é algo que no outro tipo de marketing, não é possível acontecer. Além disso, se você é microempreendedor individual com um negócio digital, vender para outros países pode ser algo possível, sem a necessidade de gastar com frete.

Para que seu negócio tenha essa escalabilidade é preciso que você tenha uma Consultoria Google Ads. Através do Google Ads, seu negócio pode ter sucesso de vendas no exterior.

Ajuda na criação de relacionamentos

Outro benefício do marketing digital para microempreendedores individuais é que o relacionamento com os clientes ficará mais fortalecido. Isso é possível por meio do conteúdo que você disponibiliza em seus principais canais de vendas.

Por meio dele, você consegue cativar o cliente. Dessa forma, os clientes alinhados com seu empreendimento ficarão mais interessados e engajados com o conteúdo que você promoveu, criando um relacionamento.

Fideliza o cliente

Outro grande benefício é a fidelização do cliente. Quem é empreendedor há muito tempo sabe que, fidelizar um cliente é uma tarefa mais complicada do que conseguir clientes novos.

Com o marketing digital seu negócio consegue fazer o pós-venda, mostrando para seu cliente o quanto ele é importante para os negócios. Desse modo, o cliente sempre vai ter boa lembrança e referência de seu negócio, voltando a comprar quando precisar.  

Maior destaque entre os concorrentes

Todo empreendedor precisa utilizar estratégias de marketing digital para ter maior destaque entre os concorrentes.

A concorrência diariamente está inovando, com estratégias que atraem milhares de pessoas para seus negócios. Por meio deste marketing, você também pode sair na frente para ter um negócio de sucesso.

Saiba aqui como se tornar um freelancer autônomo de programação de apps!

Com o número de pessoas aumentando em todo o mundo, é natural que o número de smartphones aumentem. Com tantos aplicativos sendo utilizados no dia a dia, a carreira de desenvolvedor ou programador está em alta.

O mercado está aquecido para essa categoria, mas há aqueles profissionais que desejam trabalhar por conta própria ou como freelancer autônomo de programação de apps. Você também tem vontade de entrar nessa área? Quer saber como ser um profissional autônomo e ganhar dinheiro desenvolvendo apps?

Então continue lendo este artigo e descubra através das nossas dicas!

Escolha um tipo de desenvolvimento para focar

Para trabalhar como freelancer autônomo de programação de apps é preciso escolher um tipo de desenvolvimento para focar. Você precisa escolher o tipo de serviço que vai oferecer como desenvolvedor freelancer.

Você, como programador, deve ter conhecimento específico de linguagens e técnicas usadas na programação. Assim, decida se você vai trabalhar como programador Front-End, Back-End ou Full-Stake.

Faça cursos de especializações

Outra dica importante para quem deseja trabalhar como freelancer autônomo de programador de apps, é fazer cursos de especialização.

Essa área de programação está em constante mudanças, pois assuntos, técnicas e linguagens novas vão surgindo todos os dias. Aqueles que ficam presos a conhecimentos antigos, não consegue desenvolver um bom trabalho e assim, não vai conseguir muitos serviços de programação de apps.

No Brasil, há muitas instituições de ensino que oferecem cursos e especializações na área de programação. O segredo é se manter atualizado.

Tenha um site com seu portfólio

Essa dica é uma das mais importantes, porque todo mundo que deseja alguém para criar um aplicativo, procura primeiro ver o portfólio para saber se o profissional tem competência de fato.

Por isso, ter um site com seu portfólio é fundamental para conseguir trabalhar como desenvolvedor de apps autônomo. Essa é uma ferramenta importante para mostrar todos os trabalhos desenvolvidos por você, além de fortalecer a sua marca.

Para isso, tome o cuidado de colocar em seu portfólio, todos os projetos que você fez parte na criação, além dos que você criou sozinho. Também disponibilize os depoimentos de antigos clientes, isso vai ajudar a passar confiança para futuros contratantes. Deixe claro suas certificações e habilidades como profissional.

Invista em marketing para divulgar seus serviços

O marketing é a parte mais importante para aqueles que desejam trabalhar como freelancer autônomo de programação de apps. Você pode ver um exemplo disso, na página happymod download.

Ter uma página que divulgue seus serviços é muito importante para que as pessoas possam encontrá-lo no mercado digital. Para isso é preciso investir em marketing digital. Utilizar as palavras certas, trabalhar o perfil das redes sociais, fazer mídia paga, investir em SEO e muito mais.

Além disso, é preciso participar de eventos, palestras, distribuir sempre cartões de visitas e muitas outras ações de marketing.

Se inscreva em sites de freelancer

Por fim, nossa última dica para você que deseja trabalhar como freelancer autônomo de programação de apps, é se inscrever em sites especializados em serviços freelancers. Há muitos sites freelancer que você pode fazer um cadastro gratuito e divulgar seus serviços.

Quer se tornar autônomo? Conheça a potencialidade lucrativa dos programas de afiliados e o que você pode vender!

Se você já ouviu ou leu sobre algumas coisas sobre o marketing de afiliados, com certeza já viu quantas pessoas têm conquistado sua liberdade financeira através desses programas. 

Portanto, se você está buscando sua autonomia e deseja entrar em um programa de afiliados, continue lendo a seguir para saber tudo sobre a sua potencialidade e alguns produtos que você pode vender.

O que é e como funciona um programa de afiliados?

Um programa de afiliados é, basicamente, uma estratégia clássica de marketing e vendas. Ou seja, você faz marketing ao fazer a divulgação de um produto ou serviço.

Ao se tornar um afiliado, você receberá um link exclusivo, onde a pessoa que clicar nele será direcionada para a compra de determinado produto. A tarefa de um afiliado é divulgar esse link em diversos canais de comunicação, como as redes sociais ou um blog próprio.

Quando o possível comprador se interessar pela oferta, clicar no link e adquirir o produto, você receberá uma comissão por isso. Então, quanto mais vendas conseguir efetuar, maiores serão seus ganhos.

E é exatamente isso que tem feito com que os programas de afiliados tenham feito tanto sucesso nos últimos tempos: as pessoas conseguem trabalhar sem sair de casa e lucrar ótimas quantias em dinheiro.

Vantagens e benefícios de trabalhar como afiliado

1. Liberdade de tempo

Ao se tornar um afiliado, você consegue definir seus próprios horários de trabalho, pois não há nada que te obrigue a trabalhar em horário comercial. Você está livre para fazer suas próprias escolhas.

Além disso, você também pode vender e ganhar comissões 24 horas por dia, todos os dias da semana, caso sinta vontade. Ou seja, você não terá um salário fixo para trabalhar determinado tempo — e poderá ganhar ainda mais que um salário.

2. Liberdade financeira

Como dissemos anteriormente, ao entrar em um programa de afiliados, você pode ter um retorno financeiro extremamente satisfatório e até maior do que se tivesse trabalhando em certos empregos.

Isso porque, não existe um limite de produtos que você pode filiar, o que significa que os ganhos podem ser infinitos. A única exigência nisso é que você saiba como trabalhar nesse mercado e administrar as correrias que possam surgir com muitas opções para divulgar.

3. Liberdade geográfica

As únicas ferramentas que você irá precisar para vender seus produtos, são um computador, um celular ou um notebook com acesso à internet. Isso significa que se você tiver como manusear seu aparelho, pode trabalhar de onde quiser!

Ou seja, você pode estar no sofá da sua casa, no quintal, em um hotel, uma pousada, visitando um parente; não importa, pois você consegue fazer seu próprio destino.

Produtos que podem ser vendidos em um programa de afiliados

Antes de entrar em um programa de afiliados, é necessário que a pessoa encontre um programa no qual ela se identifique. Ou seja, você deve optar por vender serviços ou produtos que acredita, e não escolher algo apenas por estar fazendo sucesso. 

E São muitos os produtos que podem ser vendidos por meio do mercado de afiliados, sendo eles e-books, eletrodomésticos (como geladeiras, Frigobar, fogões etc), softwares, apostilas, cursos, dentre vários outros. 

Veja o passo a passo para se tornar um caçador de vazamentos autônomo e ter os direitos trabalhistas garantidos!

Todos os dias, milhares de pessoas contratam para suas empresas e residências, os serviços de um caçador de vazamentos. São muitos os problemas com tubulações mal encaixadas ou já gastas com o tempo.

Durante a pandemia, houve um aumento significativo nas contratações desses profissionais para resolver problemas com vazamentos em diferentes propriedades. 

Por isso, quem gosta dessa área, pode investir para ter seu próprio negócio. Mas o que é preciso para se tornar um caçador de vazamentos? Como ter os direitos trabalhistas garantidos? Tudo isso você vai saber agora neste artigo.

O que um caçador de vazamentos?

Um caçador de vazamentos é um profissional que trabalha investigando onde existem possíveis vazamentos de água e esgoto, com o apoio de um aparelho que detecta com precisão.

Esses profissionais trabalham em diferentes ambientes, tanto em casas como em pontos comerciais. São contratados para detectar e resolver o problema.

Qual direito esse profissional tem como autônomo?

Como autônomo esse profissional pode ter alguns direitos trabalhistas garantidos. Mas para isso, será necessário realizar o pagamento do carnê da previdência, ou se formalizar como MEI.

Caso o profissional trabalhe como autônomo, sem contribuir com a previdência, ele pode ficar desamparado caso algum imprevisto aconteça. Por isso, mesmo como autônomo, o conselho é contribuir com a previdência para ter direitos legais.

Como se tornar caçador de vazamento?

Para se tornar um caçador de vazamentos é preciso seguir alguns passos importantes. Confira agora alguns deles:

Faça um curso de qualificação

A primeira coisa que é preciso ser feita é um curso de qualificação profissional. Esse curso pode ser feito em diferentes instituições de ensino em todo o território brasileiro. Esse curso vai capacitar a pessoa a ser um profissional qualificado, para exercer seu trabalho da melhor maneira possível.

Escolha uma boa região

Escolher bem a região também é fundamental para trabalhar como caçador de vazamentos.

Você pode trabalhar com Caça Vazamento Zona Norte, para explorar essa região, já que na maioria das vezes, os empreendedores preferem trabalhar na zona sul. O importante é escolher um local que tenha pouca concorrência e que haja uma procura pelo serviço.

A estrutura do ponto comercial também deve ser considerada. Além da região, escolha bem o local, pois ele precisa ser de fácil acesso para que as pessoas o encontrem rapidamente.

Escolha o nome de seu negócio

Mesmo que você trabalhe como caçador de vazamentos autônomo, ainda assim você deve escolher um nome para seu negócio. Evite ser conhecido apenas pelo nome de caçador. Invista no nome para, desde o início, tornar o seu negócio conhecido na região. Isso também ajuda a deixar o seu trabalho ainda mais profissional.

Invista em aparelhos de qualidade

Outro passo importante que você deve dar para se tornar um caçador de vazamentos autônomo é investir em aparelhos de qualidade. Nesse mercado há vários tipos de aparelhos, escolha os melhores. Não veja como desperdício de dinheiro, mas como um investimento que vai gerar bons lucros.  

Faça a divulgação de seu negócio

Por fim, divulgue seu negócio para que ele alcance o máximo de pessoas possíveis, e assim, seu trabalho fique conhecido em sua região.

Já pensou em virar um microempreendedor?

Com o crise econômica que já vivemos há alguns anos, milhões de pessoas ficaram desempregadas e procuram formas de ganhar dinheiro diante de um mercado de trabalho que não dá sinais de reação.

A alternativa para muitos – e que acaba se tornando permanente – e criar negócios próprios, com as suas habilidades e alguma reserva. Alguns são muito simples e dão um retorno que ajuda a pagar as despesas familiares.

Mas um fator em comum entre vários destes pequenos investidores é a informalidade: a burocracia e o custo para abrir um negócio e a alta carga tributária inviabilizam ao pequeno negócio tornar-se uma empresa regular.

Por este motivo, foi criado o programa Microempreendedor Individual, o MEI. Já pensou em virar um microempreendedor? Então veja neste artigo como o MEI pode melhorar sua vida num negócio próprio.

O que é o Microempreendedor Individual MEI?

É uma forma de enquadramento jurídico e tributário para pessoas que querem regularizar seu negócio e sair da informalidade, gerando um CNPJ.

Mais do que se tornar uma fonte de arrecadação compulsória para o Governo, o MEI traz algumas vantagens e benefícios para o microempreendedor.

Quais as vantagens e benefícios de ser um Microempreendedor Individual?

Sair da informalidade é por si só uma primeira e grande vantagem. Você passa a fazer parte de uma massa de empresas dos mais variados tamanhos e pode apresentar-se como um dono real do negócio, sem preocupações com fiscalizações neste sentido.

Mas existem mais algumas vantagens e benefícios:

Regularização Imediata

Para tornar-me microempreendedor individual, é só acessar o site do Portal do Empreendedor e informar os dados pedidos. A liberação do CNPJ é imediata, e com ele você poderá emitir notas fiscais e participar de concorrências de venda, entre outras coisas.

Emissão de Nota Fiscal

Esse é um grande benefício em relação a quem está na informalidade. Muitas empresas exigem emissão de nota fiscal para fazer seus pagamentos, além do Governo também – prefeituras e estados.

A emissão aumenta a sua base de clientes e coloca seu negócio em igualdade fiscal com os pequenos e micro negócios existentes.

Acesso a Linhas de Crédito

Como Pessoa Jurídica, seu negócio pode candidatar-se a empréstimos bancários privados e públicos que se enquadrem no seu setor e no faturamento.

É importante lembrar que emitindo notas fiscais, você gera informação oficial de faturamento, que é uma das informações que os bancos usam para conceder o crédito, o que não é possível estando na informalidade.

Possibilidade de Contratação de Pessoal

A legislação atual permite a contratação de um empregado, pelo salário-mínimo ou valo superior. Mas deverão ser pagos os direitos trabalhistas que este empregado tem, independente do regime fiscal da sua empresa.

Carga Tributária Baixa

O microempreendedor individual tem isenção de IRPJ, IPI, CSLL, PIS, COFINS e ISS patronal, além de pagar apenas R$1,00 de ICMS e R$5,00 de ISS.

O maior peso está no INSS individual, de 11% sobre o salário-mínimo, o mesmo valor que é pago pelos pequenos empreendedores do Simples.

Pouca Burocracia

O microempreendedor individual só tem uma obrigação legal, que é de apresentar a Declaração Anual do Simples Nacional com a comprovação do seu faturamento.

Satisfação Pessoal e Valorização

Este sem dúvida é o maior benefício: você se torna parte oficial do mundo dos negócios, onde você poderá ser contratado por empresas nas mesmas bases dos demais empreendedores.

Isto aumenta suas possibilidades, motiva e ajuda você a crescer como empreendedor.

Veja afundo como é uma abertura de empresa antes de tomar essa grande decisão.