Category Archive Como lidar com o Desemprego

Pronatec e Senai: a melhor forma de garantir sua qualificação profissional gratuitamente (Foto: internet)

Pronatec e Senai: a melhor forma de garantir sua qualificação profissional gratuitamente

Tanto o Senai quanto o Pronatec são boas maneiras de conseguir uma qualificação profissional de maneira gratuita. Os programas pertencem ao Governo Federal e é responsável por levar diversos jovens para o mercado de trabalho. Ao escolher esse tipo de ensino, há diversas capacitações que podem ser feitas.

Utilizando as duas formas, é possível contar com uma capacitação diferenciada, sendo essa uma maneira de conseguir um espaço no mercado de trabalho. Os cursos que são apresentados são de formação inicial e continuada, até mesmo contando com opção para qualificação profissional.

Pronatec e Senai

Pronatec e Senai: a melhor forma de garantir sua qualificação profissional gratuitamente (Foto: internet)
Pronatec e Senai: a melhor forma de garantir sua qualificação profissional gratuitamente (Foto: internet)

O Pronatec tem como objetivo conseguir ampliar os cursos de educação profissional e também tecnológica através de ações de assistência financeira e técnica. São diversos cursos que são oferecidos e que podem ser utilizados para quem quer uma oportunidade de ganhar a qualificação necessária para entrar no mercado de trabalho.

O público principal para o Pronatec são os estudantes de rede pública no ensino médio, mas vai até para a educação de jovens e adultos. Também é uma oportunidade para os trabalhadores, além de beneficiários de programas como o Bolsa Família. Os estudantes que tenham terminado o seu ensino médio em escola de rede pública também.

Diversas instituições são parceiras do Pronatec, como é o caso das instituições de Rede Federal para Educação Profissional, Científica e Tecnológica. Além das instituições das redes estaduais e municipais. Além disso, tem disponível também os serviços nacionais de aprendizagem, bem como as instituições de ensino superior privadas junto do Bolsa-Formação.

Para poder se inscrever no Pronatec é necessário verificar o site para ver que vagas estão abertas em cada região. Pode ser que não tenha vagas abertas na cidade escolhida, sendo necessário deixar o cadastro atualizado para que as chances que abrirem futuramente não sejam perdidas.

Essa é uma oportunidade muito boa através do Pronatec, conseguindo fazer com que os jovens e adultos que queiram uma oportunidade de emprego, mas que não tem qualificação, consigam o estudo necessário para entrar no mercado de trabalho. Todo o programa é oferecido de maneira gratuita.

Contam com diversos cursos e áreas que podem ser interessantes para as habilidades de cada um, assim como os gostos pessoais. Os cursos são muito bem recomendados e abrem portas de emprego. Confira alguns cursos:

  • Assistente de Costura;
  • Assistente de Crédito e Cobrança;
  • Assistente de Design Têxtil;
  • Assistente de Despachante Aduaneiro;
  • Assistente de Dramaturgia;
  • Assistente de Faturamento;
  • Assistente de Logística;
  • Assistente de Manutenção em Aeronaves;
  • Assistente de Operação de Logística Portuária;
  • Assistente de Recursos Humanos;
  • Auxiliar de Cozinha;
  • Bombeiro Civil;
  • Bombeiro Civil;
  • Cabeleireiro;
  • Cabeleireiro;
  • Controle e Processos Industriais;
  • Copeiro;
  • Desenhista Mecânico;
  • Desenvolvimento Educacional e Social;
  • Eletricista Industrial;
  • Garçom;
  • Técnico em alimentos;
  • Técnico em edificações;
  • Técnico em eletromecânica;
  • Técnico em eletrotécnica;
  • Técnico em informática para internet;
  • Técnico em informática.
  • Técnico em manutenção automotiva;
  • Técnico em mecânica;
  • Técnico em produção de moda;
  • Técnico em química;
  • Técnico em redes de computadores;
  • Técnico em refrigeração e climatização;
  • Técnico em segurança do trabalho;
  • Técnico em vestuário

Ganhe dinheiro ensinando o que você sabe

Está precisando de dinheiro a mais? Procurando uma renda extra? Você pode estar procurando algo que está bem debaixo do seu nariz. Já pensou em ensinar algo que você já sabe? Por meio da Plataforma EAD é possível. 

Nos dias de hoje, com o avanço da tecnologia e do alcance da internet você pode investir um pouco do seu tempo para ensinar o que você já sabe a outras pessoas e com isso ganhar aquele extra que está precisando. 

O que ensinar? 

Muitas vezes as pessoas menosprezam o que sabem fazer ou aquilo que tem facilidade em aprender. Você pode utilizar isso como uma forma de renda extra e se der muito certo, pode até se tornar sua renda fixa.

Vamos analisar algumas coisas que você pode ensinar.

  • Artesanato

As pessoas gostam de produtos e peças exclusivas, ou seja, quando só ela ou pouquíssimas pessoas tem aquilo. Você é daquelas pessoas bem criativas, que vê uma latinha ou caixa de leite e já imagina o que aquilo pode se tornar? Então use essa criatividade a seu favor! Proporcione cursos que podem incentivar a criatividade dos seus alunos. 

Você pode fazer objetos exclusivos de decoração, peças de cama, mesa e banho, bolsas, roupas, bijuterias e até móveis. Utilizando produtos recicláveis ou se você sabe fazer crochê, tricô, bordado, use sua criatividade, compre os materiais necessários e divulgue seu material. 

Monte turmas pequenas na sua cidade onde você pode acompanhar o avanço de seus alunos, faça aulas online do passo a passo e crie um canal no youtube.

  • Instrumentos musicais

Se você sabe tocar  algum instrumento musical e domina o manuseio, onde estão as notas, sabe tocar vários ritmos, tá esperando o que pra começar a montar um material e divulgar suas aulas?

Comece a ensinar a crianças o básico do instrumento, acompanhe o avanço delas, ensine músicas clássicas e fáceis, incentive-as, chame seus familiares, primos, sobrinhos, tios. Claro que não será justo cobrar o mesmo valor de um musicista, por exemplo. Mas você pode criar um modelo de curso onde abordará assuntos importantes cobrando um valor mais baixo.

  • Idiomas

Sabemos que é extremamente importante saber outro idioma hoje em dia, porém os cursos são muitos caros e nem todo mundo pode pagar. Muitos intercambistas estão aproveitando a oportunidade que tiveram de aprofundar em um idioma para dar aulas particulares e ganhar um dinheiro extra. 

Você pode ter feito intercâmbio ou dominar algum idioma estrangeiro porque se esforçou bastante para isso, utilize essa ferramenta para ensinar e ajudar outras pessoas a aprender esse idioma. Crie turmas pequenas onde você pode acompanhar mais de perto os alunos ou até mesmo aulas particulares. 

Onde ensinar?

Dependendo da quantidade de pessoas pode ser na sua casa, na garagem, em um salão alugado ou até mesmo na casa de um dos alunos. Você tem que analisar o que vai precisar no curso, os materiais, o espaço necessário para ter um bom aproveitamento. 

Além disso, temos a internet que também pode nos auxiliar nesse quesito. Você pode disponibilizar aulas prontas online ou fazer video chamadas por meio do skype, whatsapp e outros meios de comunicação. 

Fez Enem? Veja os próximos passos

Milhares de alunos de todo o país fizeram o Enem, que é o Exame Nacional do Ensino Médio. Esse processo seletivo é apontado como uma das principais formas de ingressar numa instituição de ensino superior.

Várias instituições públicas e particulares em toda a região do Brasil, já utilizam a nota do Enem como processo de seleção para diversos cursos, inclusive os mais concorridos.

Quando o exame termina, é o momento de pensar nos próximos passos. No entanto, muitas dúvidas surgem quanto ao que fazer com a nota do Enem. Se este for o seu caso, fique atento as dicas que daremos agora.

Veja a nota do Enem

Após fazer a prova do Enem você vai precisar entrar em Enem página do participante para conferir a nota.

Primeiro você acessa o site, e no Enem página do participante você vai precisar digitar o seu CPF e a senha que foi cadastrada anteriormente. Só então você saberá a sua nota, e poderá dar os próximos passos.

Ingresse na universidade pública

A cada dia que passa mais instituições de ensino superior utilizam o Sisu (Sistema de Seleção Unificada) para selecionar novos alunos.

Para poder participar você precisa ter feito o Enem do ano anterior e conseguir tirar uma nota na redação que seja maior que zero. A inscrição do Sisu acontece sempre no mês de janeiro e junho.  

Ingresse na universidade privada

Com a nota do Enem você também pode obter uma bolsa de estudo em alguma instituição particular, por meio do ProUni (Programa Universidade para Todos). Esse programa oferece bolsas de estudo para alunos de baixa renda, porém, que conseguiram tirar uma boa nota na prova.

O programa oferece bolsas integrais, que são aquelas em que a mensalidade é completamente paga ou bolsas parciais, onde metade do valor é pago. Para poder participar do ProUni também é preciso que a sua nota da redação não tenha sido zero, mas os 450 pontos da nota mínima.

Obtenha um financiamento estudantil com juros baixos

Depois de fazer o Enem e tiver acesso a nota, você também vai poder concorrer a um financiamento estudantil com uma pequena taxa de juros, por meio do programa federal Fies (Fundo de Financiamento Estudantil).

Esse programa é um incentivo para o aluno de baixa renda conseguir ingressar no ensino superior em instituições privadas, depois de não conseguir uma vaga no Sisu ou no ProUni.

Depois de alguns ajustes esse programa passou a conceder juros zero para alunos que não tem condições financeiras para pagar mensalidades, chamado de Novo Fies.

Para participar você também precisa ter tirado uma nota mínima de 450 pontos na prova do Enem, além de não ter zerado na redação e cumprir com os outros requisitos que envolvem a comprovação da renda familiar.

Por meio da nota, será feito um processo seletivo para a aquisição das vagas. Suas inscrições ocorrem no primeiro e no segundo semestres.

Aumente a pontuação no vestibular convencional

Diversos vestibulares de instituições públicas recebem a nota da prova do Enem como complementação dos pontos.

Sendo assim, cada universidade estabelece como vai utilizar a nota do Enem para aumentar o desempenho do vestibular.

Então se você fez o Enem, não deixe de aproveitar essas oportunidades para conseguir uma vaga nas diversas instituições de ensino superior do Brasil.

Melhore seu currículo com esses cursos na área administrativa!

O mercado de trabalho anda cada vez mais competitivo fora das empresas, com exigências maiores para as posições de trabalho abertas, e dentro das empresas, com disputas internas que muitas vezes geram ambientes pouco saudáveis.

Muitas pessoas começam a pensar em buscar novas oportunidades, e a qualificação é o ponto central deste projeto. Por este motivo é preciso investir no estudo, obter novas competências e melhorar a empregabilidade. Vamos falar de boas opções para que você melhore seu currículo com esses cursos na área administrativa!

1) Cursos de Logística

Esta é uma área que precisa muito de profissionais capacitados, principalmente com o crescimento do e-commerce, com empresas adotando centros de distribuição logística, com inúmeros controles, rotinas e indicadores de desempenho. E as empresas tradicionais de vendas precisam se organizar para enfrentar o e-commerce.

Mesmo já sendo um profissional da área, é importante se atualizar constantemente, é uma área dinâmica quanto a novas formas de administrar e ganhar performance.

2) Cursos de Auxiliar Administrativo

Esta é uma função necessária em todas as empresas e que pode ser uma opção para quem quer diversificar o currículo. A abrangência de atividades é grande, desde o atendimento receptivo de clientes e fornecedores até o controle de despesas, elaboração de apresentações, controle financeiro da área, criação de propostas, suporte às equipes de vendas e à gestão da área.

A boa performance possibilita movimentar-se internamente para outras áreas e funções.

3) Cursos de Gestão da Qualidade

Os consumidores estão mais exigentes hoje em dia com a qualidade do processo de venda, desde o produto até a entrega e incluindo as condições de preço e pagamento. Existe uma concorrência grande em todos os segmentos e os clientes pesquisam na internet, obtendo muita informação com qualidade.

Esta função tem um papel fundamental nas empresas, especialmente de vendas de produtos, onde a cadeia de atividades é mais complexa e envolve fornecedores, colaboradores e gestores.

4) Cursos de Atendimento ao Cliente

Há alguns anos este curso se resumiria ao atendimento receptivo, pessoal ou por telefone, para encaminhar as solicitações, mas hoje em dia isto é mais abrangente com as centrais de atendimento receptivo (as CAC) e principalmente os canais digitais de atendimento – redes sociais, chats e e-mail.

5) Cursos de Técnicas de Vendas

Vender hoje em dia é algo bem mais complexo do que termos um bom produto, um bom preço e um vendedor com uma lista de clientes para visitar e vender, quase sem negociar. Os tempos mudaram e aqui o nível de exigências dos clientes também é grande.

O vendedor dos dias de hoje precisa entender o funcionamento da própria empresa para fazer sempre as vendas mais lucrativas, conhecer profundamente o produto e também os concorrentes para explorar os pontos fracos deles e ter uma abordagem atual, de relacionamento acima da venda em um primeiro momento para que a venda se faça mais naturalmente e com mais chances de fidelizar o cliente.

6) Cursos de Gestão de Compras

Um dos maiores desafios das empresas atualmente é a qualidade nas compras, tanto de itens de produção quanto materiais de uso geral na empresa. Os fornecedores são muitos, a maioria vendendo pela internet – e muitas compras urgentes, pagando mais caro, pela falta de uma gestão.

Esta área está em crescente valorização com a necessidade das empresas de ter políticas de controle e redução de custos.

E como podemos encontrar cursos online para área administrativa com qualidade?

As opções no mercado são muitas e é preciso fazer uma pesquisa profunda para entender preços, conteúdos, duração e material oferecido.

Nesse site você encontra cursos online e gratuitos de diferentes áreas para complementar sua formação, incluindo cursos na área administrativa.

 

 

4 maneiras para você se manter até se recolocar no mercado de trabalho

E o desemprego bateu na sua porta? É realmente um momento muito difícil, de questionamentos, dúvidas e incertezas.

E quando falamos de um Brasil com uma taxa de desemprego de 13% em março de 2018, chegando a quase 14 milhões de pessoas, o cenário é bastante nebuloso e precisamos estar preparados para um período sem emprego que pode ser mais longo do que imaginamos.

E no meio de tantos dilemas, a questão mais crítica é certamente a financeira.

Até quando minha reserva financeira sustentará sem um emprego? Que padrão de vida eu quero manter durante esta fase? Que padrão de vida eu posso ter?

São perguntas que surgem para todos e independem da situação financeira. Neste artigo, vamos falar de 4 maneiras para você se manter até se recolocar no mercado de trabalho.

Acreditamos que pode ser muito útil para seguir em frente mais seguro.

1. Mapear completamente as Finanças

Infelizmente é comum as famílias só se preocuparem em controlar as finanças em momentos de crise. O resultado é pouca coisa a ser melhorada, porque tem compromissos futuros firmados ou não há gestão sobre eles.

Você não sabe por quanto tempo estará desempregado e também não quer que a reserva financeira atual, às custas de muito esforço, seja consumida totalmente.

O passo é levantar o seu cenário financeiro:

  • Mais amplo possível. Relacionar todas as receitas e despesas, incluindo aquela despesa anual esquecida que em breve vai aparecer.

Aqui a tática é lembrar de tudo.

  • Mais realista possível. Não subestimar os valores das despesas, usando números reais e prevendo aumentos. E não superestimar as receitas.

Aqui a tática é ser transparente.

2. Definir um Orçamento desafiador, participativo e controlado

Essa é a hora da verdade sobre as contas da família. E o comprometimento será fundamental.

  • Defina um horizonte de desafio. Ele não deve ser curto demais que não transmita a criticidade do momento e nem longo demais que permita recuperar lá na frente os meses não atingidos.
  • Independe do percentual da sua renda no orçamento, é uma receita parada que fará falta.
  • Muitos pais preservam os filhos neste momento. Nada é mais prejudicial ao amadurecimento deles – é uma experiência que ensina muito. E podem contribuir com ideias que cabeças cansadas não percebem.
  • Orçamento ruim se controla, orçamento bom também. Lembre-se que é uma fase com menos receita e mesmo que o saldo atual seja positivo, ele pode deixar de ser à medida que o emprego não surge e as contas chegam.
  • Algumas ações podem ser implementadas, com prazos e responsáveis:
  1. Cortar ou reduzir ao máximo despesas não essenciais – Lazer, Vestuário, Presentes e Viagens.
  2. Discutir e ouvir opções de redução para contas essenciais – Mercado, Energia, Gás.
  3. Renegociar – Colégio, Aluguel, Financiamentos.
  4. Suspender ou rever planos – Viagens, Cursos.

Evidentemente um Intercâmbio quase quitado não precisa ser cancelado. Vale o bom senso para as tomadas de decisão em cada item.

E abra uma nova linha de Despesa: Qualificação. Vamos falar dela agora.

3. Invista em qualificação sem preconceito

É importante estar atualizado com as técnicas e mudanças da sua área profissional enquanto estiver desempregado. Elas vão se tornando parte dos requerimentos em processos de seleção. E temos boas notícias neste ponto, nem tudo é ruim:

  • Se não puder fazer a certificação (custo), procure ursos de atualização mais baratos. A Internet tem opções com ótimos preços como a Udemy ou até gratuitos.
  • A qualificação pode ser fora da sua área mas relacionada. Já pensou em um curso de Redação de Conteúdo Web para um jornalista? Pode revelar um novo caminho profissional mais prazeroso.

A regra é não deixar a qualificação parada.

4. Reinvente-se sem medo

Os mercados de Trabalho e de Negócios nunca foram tão dinâmicos como nos dias atuais. As oportunidades são diversas, principalmente para quem tem experiência profissional.

  • Tornar-se um Consultor na sua especialidade e trabalhar como Pessoa Jurídica.
  • Associar-se a outras pessoas e abrir um negócio.
  • Investir em trabalhos de freelancer e abrir uma empresa de Prestação de Serviços.

Talvez a experiência ruim do desemprego desperte um profissional mais motivado, fazendo o que satisfaz e ganhando dinheiro.

Neste artigo, procurei abordar os pontos que podem ajudar você a se manter enquanto procura recolocação no mercado.

Porém, imprevistos acontecem, exigem mais do que você fez e colocam em risco as suas finanças e o seu crédito. Nestes casos, um empréstimo pode ser uma alternativa.

E não precisa ser algo tão difícil e caro como as soluções tradicionais. No blog Bons Investimentos, você tem tudo sobre plataformas online de empréstimos e empréstimos para negativados. É informação qualificada de profissionais de Finanças, que recomendo.

ferramentas-trabalhar-em-casa-3

5 ferramentas essenciais para trabalhar em casa com sucesso

Tenho certeza que você já ouviu falar que é ótimo trabalhar em casa – a liberdade de escolher o que você quer fazer, quando você quer fazer isso e sem as dificuldades de longos deslocamentos, colegas fofoqueiros ou um chefe respirando no seu pescoço.

É verdade que as oportunidades de trabalhar em casa cresceram 103% desde 2005. Mais pessoas estão saindo do emprego 8 às 17 e querendo ser freelancer, empreendedor ou apenas querem ganhar alguma renda online.

E não há escassez de trabalhos para trabalhar em casa disponíveis para mães que ficam em casa também; você nem precisa de um diploma ou experiência para começar.

Mas trabalhar em casa é um desafio todos os dias. Você precisa da motivação para se colocar lá e do foco para gerenciar seu trabalho.

Você também não pode iniciar um negócio baseado em casa em seu smartphone. Sem o equipamento certo, será difícil começar e até mesmo expandir seus negócios no futuro.

Se você tem interesse em blogar para ganhar a vida, tenho um tutorial simples sobre como iniciar um blog para sua empresa.

Para ajudá-lo, aqui estão 5 ferramentas (e um bônus) que uso para executar um negócio de redação freelancer.

ferramentas-trabalhar-em-casa-1

Descubra como trabalhar em casa!

1. Computador ou Laptop

Eu sei – isso é básico. Claro, você pode usar seu laptop antigo a partir de 2002 ou uma versão antiga do Windows XP para administrar sua empresa, mas logo descobrirá que isso não vai funcionar.

Eu pessoalmente tenho um MacBook Pro usado de 2012 que está totalmente atualizado com um SSD e maximizado na RAM.

2. Um sistema de gerenciamento de tarefas

Com qualquer trabalho que você decida fazer – seja escrevendo por escrito, ajudando virtuais ou abrindo sua própria loja, você precisa de um sistema para acompanhar suas tarefas e a contabilidade.

Para mim, são o Trello e o Google Sheets.

Trello

É uma ferramenta organizacional para seus projetos. Você pode fazer várias fichas e dentro de cada uma dessas você pode atribuir tarefas durante a semana.

Eu tenho várias placas para o trabalho e para casa. O que eu mais uso é Tarefas de Escrita Semanal. No domingo, eu atribuo todas as minhas tarefas relacionadas à escrita e gradualmente as movo para os dias correspondentes.

Agora, eu também uso uma caneta e papel comuns para escrever tarefas “no momento”, mas o Trello parece me ajudar a organizar minha semana.

Google Drive

Eu amo o Google Drive! Eu não tenho que clicar em “salvar” depois de tudo e posso personalizá-lo para o meu gosto. Como meu negócio tem crescido ultimamente, eu precisava de um sistema de gerenciamento de projetos que pudesse me dar uma ideia do que precisa ser feito.

Se você ainda não descobriu o Google Drive, faça login na sua conta e divirta-se!

3. Um nicho ou serviço

Você decidiu que quer ficar em casa e trabalhar. Se você é uma mãe, então isso é exatamente o que eu fiz. Eu tenho gêmeos e sabia que queria ficar em casa e cuidar deles. Mas eu tinha que encontrar uma maneira de ganhar uma renda.

E eu fiz isso primeiro descobrindo o que eu deveria fazer e, em seguida, que tipos de serviços eu deveria oferecer.

Desde que eu gosto de escrever, a escrita freelance foi um ajuste natural. Há muitos tipos diferentes de escrita que você pode fazer on-line – redação, escrita de blog, redação de artigos, conteúdo de sites, resenhas, reescritas, a lista pode continuar.

Eu escolhi a escrita do blog, a redação do artigo e o conteúdo do site quando comecei. Depois de descobrir o que você quer fazer – fotografia freelance, design gráfico, coaching, gerenciamento de blogs, sente-se e pense nos serviços que deseja oferecer.

Eu recomendaria começar com apenas um punhado de serviços e com o tempo você pode diminuir ou melhorar o que você está oferecendo.

4. Um site

Você sabe a única coisa que melhorou drasticamente minha renda? Ter um website dedicado aos meus serviços.

Quando comecei, tinha um perfil numa rede social e não conseguia nenhum emprego. Mas, assim que criei meu próprio site e me coloquei lá fora, tudo mudou!

ferramentas-trabalhar-em-casa-2

Aprenda quais as ferramentas para trabalhar em casa!

Meu site teve muitas mudanças desde que eu comecei, sempre mudo meu design e aparência geral. Mas, se você é novo, não precisa se preocupar muito com a otimização do seu site.

Se você tiver um blog estabelecido, vá em frente e coloque uma página de serviços ou uma página de contratação. Com o tempo, você pode planejar ter um site separado dedicado aos seus serviços.

Para divulgar o seu blog, você pode fazer um curso de seo online.

5. Uma ferramenta de agendamento

Como uma mãe que trabalha em casa, o tempo é difícil de conseguir, certo? Especialmente se você tiver pequenos para cuidar durante esse dia.

Você tem datas, tarefas, culinária e muitas outras tarefas no dia do seu filho! Isso é muito. E não se esqueça que você tem que escrever um post no blog, obter um gráfico e promover o seu post, assim como terminar qualquer trabalho do cliente que você tenha.

Então, para ajudar você a economizar tempo, invista em uma ferramenta de agendamento como o Tailwind. De longe, a melhor ferramenta que usei para criar meu blog para mais de 20.000 pageviews por mês.

6. Bônus! Um lugar para trabalhar

Você trabalha em casa, mas isso não significa que você pode trabalhar em qualquer lugar da sua casa. Claro, você pode apoiar os pés no sofá enquanto preenche um pedido ou edita uma peça em seu laptop.

Mas, com o tempo, tentar trabalhar em locais diferentes ao redor da casa irá atrasá-lo e você notará uma diminuição na produtividade. É por isso que tenho uma mesa no meu quarto. Coloco meu laptop em um suporte, conecto meu teclado e mouse sem fio e estou pronto para produzir.

ferramentas-trabalhar-em-casa-3

Aprenda a utilizar as ferramentas certas para trabalhar!

E como tenho filhos pequenos, gosto de ter um local central para minhas anotações e materiais de escritório (como minha água, caneca de café e canetas).

Se você tem um lugar pequeno, você pode achar que você tem que montar uma loja em sua cozinha ou em seu escritório. Meu marido também trabalha em casa e faz a maior parte de seu trabalho no andar de baixo, no quarto de hóspedes. Mas ele também gosta de trabalhar no andar de cima e está pensando em colocar uma mesa na sala de estar.

Então, faça o que já funciona e cumpra-o! Trate o seu negócio em casa como um trabalho que você iria para ele.

Não há muitas coisas que você precisa para começar: um laptop, um sistema de gerenciamento de tarefas, um serviço, um site e um lugar para trabalhar.

Você já pensou em trabalhar em casa?

Desempregado? Veja estas dicas para economizar enquanto procura uma recolocação no mercado

Estar desempregado nunca é um momento simples e nem fácil.
É um grande desafio, principalmente em tempos difíceis como o que o Brasil vive nos últimos anos e com perspectivas ainda pequenas de que o mercado de trabalho melhore. A inteligência em lidar com este momento é fundamental – e pode preservar a saúde física e mental, o que ajuda a manter-se em equilíbrio para buscar as oportunidades.
Você está desempregado? Veja estas X dicas para economizar enquanto procura uma recolocação no mercado.

1. Qualificar-se sempre, mas com baixo custo

Uma palavra de ordem a todas as pessoas desligadas é qualificar-se. Por mais que a pessoa faça cursos enquanto está empregada, o mundo aqui fora exige conhecimentos que só nos damos conta quando olhamos para ele.
É fundamental e é possível gastando bem menos.

Existem portais de conhecimento onde podemos agregar conteúdo, como o Udemy e o Descola, com preços baixos e cursos de ótima qualidade, especialmente em tecnologia.
Além disto, sites de autoridades disponibilizam e-books gratuitos para diversos assuntos.

Assista a live que ensina como ganhar dinheiro na internet

2. Mude seus hábitos e se surpreenda melhorando a vida

É importante readaptar a vida às restrições de não ter alguns benefícios.

  • É possível almoçar fora, mas estabeleça uma meta diária/mensal que seja menor que o benefício no emprego, procure alternativas para atingi-la e controle diariamente.
  • Sobre locomoção, a saúde agradece: ande a pé ao máximo ou com transporte público.Lembre que você não precisa mais das horas e distâncias de carro até o trabalho, pelo menos por enquanto.

São mudanças saudáveis para as finanças, mas também para a qualidade de vida e isto devolve bem estar, que é fundamental para buscar um novo emprego.

3. Tome controle das suas finanças

É comum, estando desempregados, encontrarmos um orçamento pessoal e doméstico maior que a receita. Este desequilíbrio ficava escondido nos pagamentos de salário e bônus.
Algumas ações são essenciais para ter o controle de um recurso que só tende a diminuir enquanto não estamos empregados:

  1. Uma planilha detalhada das despesas mensais, pessoais e familiares.
  2. Controle diário dos gastos. Você vai descobrir ralos invisíveis no dia a dia.
  3. Revisão geral das despesas, cortando ou reduzindo.
  4. Renegociar o que for possível – aluguel por exemplo, cursos, plano de saúde.
  5. Revisões semanais, estabelecendo novas metas.

Para o sucesso deste controle, é fundamental o envolvimento e comprometimento de todos na família, mesmo os mais jovens. Mesmo que a sua renda não seja a principal, ela tem uma importância que vai impactar na realidade familiar.

4. Economize cortando investimentos e cuidando do que é essencial

O desemprego sempre impacta no equilíbrio financeiro e nos planos da família, e exige naturalmente que os investimentos e planos sejam revistos ou congelados.
Vender o automóvel (ou um dos) é uma forma de gerar receita extra e evitar custos. E adquirir outro quando estiver empregado é simples, com o mercado altamente competitivo.

Nestes novos tempos, todo o mercado de trabalho é oferecido pela internet – sites de empregos, de empresas e as redes sociais.

Muitas entrevistas são feitas por Skype e até por celular e, desta forma, é fundamental manter o computador e o smartphone em dia, para que não prejudiquem os contatos.
Porém, com a sofisticação crescentes dos equipamentos, uma tendência é reparar ao máximo, evitando trocas.

O conserto de um smartphone em uma rede de assistência técnica especializada Apple, no Rio de Janeiro e em São Paulo, como a iCaiu, é uma ótima forma de prolongar a vida útil e reduzir ao máximo o custo.

E colaboramos com o meio ambiente, reduzindo a produção de lixo tecnológico.
É uma excelente opção, não é mesmo?